+55 22 2772-6761
contato@alternativacatering.com

Proteção das Mãos

 Dois dos instrumentos mais importantes com os quais trabalhamos são as mãos. Provavelmente não poderíamos usar qualquer outro dispositivo capaz de substituir nossas mãos e ainda mantermos a precisão e a capacidade de manobra delas. Como a maioria das coisas com as quais estamos acostumados, costumamos não nos lembrar de nossas próprias mãos, exceto quando uma porta prende um de nossos dedos. Aí sim, lembramos que nossas mãos são sensíveis. Infelizmente, logo esquecemos desta situação e novamente deixamos de lado. Você ficaria surpreso ao saber que os ferimentos nas mãos representam a maioria dos acidentes incapacitantes que ocorrem no trabalho a cada ano.

A maioria destes acidentes são causados por pontos de pinçamento. Os pontos de pinçamento tem o mau hábito de nos pegar quando não estamos prestando atenção. Podemos evitá-los ficando atentos com relação a sua existência e então tomar os cuidados adequados. Um bom cuidado é usar luvas adequadas quando estivermos levantando ou movimentando objetos. Outras medidas de segurança incluem tirar um tempo para remover ou dobrar pontas protuberantes. Naturalmente, as proteções das máquinas e as ferramentas especiais para executar uma determinada tarefa devem ser usadas. Quando você não toma cuidado com o maquinário com o qual terá que trabalhar, ou quando você remove uma proteção e não a coloca no lugar novamente, você está aumentando as chances de ser ferido. Apostar em você nestas situações é perder na certa.

Apesar de sua importância para a realização da maioria das atividades, as mãos estão entre as partes do corpo humano mais sujeita a acidentes. Segundo dados do Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho de 2010, 30% dos 503.890 acidentes de trabalho, atingem mãos dedos e punhos.

As proteções para as mãos não são nada de novo. Elas têm sido consideradas importantes há anos. Apesar dos cuidados que tomamos, nossas mãos poderão receber pequenos ferimentos de tempos em tempos. Todo cuidado deve ser dado. Para não arrancar as peles das suas mãos, verifique com cuidado o local que você vai passar movimentando um objeto, certifique-se que as portas e corredores são largos o suficiente.

Aquelas pessoas que são casadas, provavelmente alguma vez já brincaram dizendo que todos os seus problemas começaram quando colocaram uma aliança no dedo. Isto é uma verdade, principalmente no que diz respeito ao trabalho. Por razões de segurança não use alianças ou anéis vistosos quando estiver trabalhando. Estas jóias podem facilmente se prender numa máquina e em outros objetos quando estiver trabalhando, provocando cortes no dedo e até amputação.

Uma coisa importante a ser lembrada é o fato de que suas mãos não sentem medo. Elas vão onde você mandar e se comportarão conforme seus donos mandarem.  Existem Equipamentos de Proteção Individual dos mais variados tipos, no caso das mãos, utilizamos luvas específicas à atividade a ser executada, como mostra a imagem ao lado, um colaborador utilizando uma luva de malha de aço para corte de carne.

O maior valor que o departamento de SMS Alternativa preserva é que ao final de cada dia de trabalho, o colaborador possa ir para a casa com as suas mãos sadias, sem quaisquer lesões e com um sinal de grande significado para todos, que é um dedão levantado acenando jóia para todos.

 

LUDIMILA C. SANTOS

TST ALTERNATIVA CATERING

 

Alimentação Saudável

A alimentação tem mudado o seu significado para o ser humano ao longo dos anos, bem como tem orientado e demarcado cada etapa do processo civilizatório. Com o avanço do conhecimento cientifico, o alimento, que antes era relacionado essencialmente a subsistência e manutenção da espécie, passou a ser reconhecido como de importância nutricional. Tornou-se preciso adquirir, por meio dos alimentos, todos os nutrientes necessários, nas quantidades e proporções corretas, para a manutenção das diversas funções do corpo

A natureza e a qualidade daquilo que se come e se bebe é de importância fundamental para a saúde e a qualidade de vida. De acordo com os princípios de uma alimentação saudável, diferentes grupos de alimentos devem compor a dieta diária para fornecimento de todos os nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo.

Muitas vezes as pessoas acham que uma alimentação saudável é muito diferente daquela que podem consumir habitualmente, mas muitos alimentos e refeições tradicionais brasileiros são saudáveis e saborosos. Um exemplo é o nosso prato mais típico e comum às diferentes regiões – arroz com feijão, combinação nutricionalmente rica e adequada. Outro aspecto a considerar é a variedade de frutas, legumes e verduras do Brasil que podem e devem integrar as refeições diárias para torná-las mais saudáveis.

Nos últimos anos vem crescendo diariamente o consumo de produtos industrializados como por exemplo, os enlatados, os congelados, os pré-cozidos, os alimentos prontos e também, o consumo de fast-food porém, o consumo exagerado destes produtos podem trazer prejuízos à saúde a curto e longo prazo tais como hipertensão arterial, intolerância a glicose, obesidade, doenças cardiovasculares, entre outras.

Portanto, devemos optar por alimentos “in natura” aos industrializados para que possamos minimizar doenças que possam ser causadas ou acentuadas por uma alimentação desequilibrada e, para que possamos ter uma qualidade de vida mais saudável.

 

Ana Paula Reis

Nutricionista

Desperdício Zero

O desperdício de alimentos é um problema mundial. Estima-se que 30% dos alimentos produzidos no mundo acabam indo para o lixo, seja durante a colheita e armazenamento, ou como forma de restos de comida deixados por nós.

O Brasil é um dos principais produtores de alimentos do planeta. O país desperdiça anualmente R$12 bilhões em alimentos que poderiam alimentar 30 milhões de pessoas carentes. No Brasil, são jogadas no lixo 39 mil toneladas de alimentos por dia, quantidade suficiente para alimentar, com café da manhã, almoço e jantar, cerca de 19 milhões de pessoas. Isso faz do país o líder mundial em desperdício de alimentos, segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). Dos 43,8 milhões de toneladas de lixo gerados pelo Brasil anualmente, 26,3 são de alimentos. De acordo com dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, o desperdício de alimentos é estimado em 1,4% do PIB nacional. Isso equivale a US$ 1 bilhão por mês.

O mundo produz diariamente comida em quantidade suficiente para alimentar toda a população do planeta, no entanto a fome mata uma pessoa a cada 3,5 segundos no mundo por não ter acesso a ela. Segundo o Relatório Mundial Sobre a Fome 2006 da ONU, estima-se que existam hoje 854 milhões de pessoas subnutridas no mundo. O documento revela que 300 milhões de crianças passam fome no mundo e 25 mil pessoas morrem por dia de má nutrição ou doenças associadas ao problema.

Para combater o desperdício você não precisa economizar comida ou comer menos. Basta ter cuidado para não servir uma quantidade maior daquela que você vai comer.

Lembra-se daquela expressão antiga “Ele tem os olhos maior que a barriga”, isso acontece porque, quando chega a hora do almoço, nós sempre temos a impressão que nossa fome é maior. Aí, vem aquele cheirinho gostoso, aquelas comidas atraentes e…pronto! Lá está aquele prato super cheio e que dificilmente conseguimos dar conta.

E, é aí que a comida vira resto e vai direto para o lixo.

Também é uma boa dica lembrar o quanto normalmente você costuma comer. Se você percebe que todo dia você joga fora uma quantidade grande de alimentos, sirva-se em menor quantidade da próxima vez, assim você vai conseguir um equilíbrio entre o volume de alimento e a sua capacidade (ou vontade) de comer.

 

Ana Paula Reis

Nutricionista